logo

Mariza Ferreira Bastidas

Psicóloga CRP 06/149729

A atuação por meio dos estágios na área social, escolar, organizacional, saúde e clínica me permitiu ver que a psicologia nos oferece um universo de possibilidades para atuação. A partir disso, a paixão pela área da saúde foi crescendo e descobri que muito dos sintomas físicos são resultados de como funciona o psicológico do indivíduo e por isso, a psicologia me interessou muito. Percebo que comecei a trilhar o mais doce dos caminhos, a saúde mental, e é nesse campo que desejo me dedicar cada vez mais.
contato@marizaferreira.com.br
(11) 97232-1837

Vivenciar O Luto

Vivenciar o luto

Vivenciar O Luto

Vivenciar o luto ou elaborar o luto, são expressões, em partes, um pouco desconhecidas. Abaixo, falo um pouco sobre tal processo, bem importante na vida do sujeito que passa pela condição.

 

Vivenciar o luto, o que é?

 

Vivenciar o luto ou elaborar o luto é um processo no qual, o indivíduo se permite sentir suas emoções. Tudo isso acontece de maneiras diversas para cada pessoa. É relevante lembrar que a situação em si pode ocorrer a partir de uma perda. Tais perdas podem ser: liberdade, um objeto de estimação, a morte ou doença de alguém querido, o rompimento de um relacionamento, mudança de cidade ou país, perda de um ano letivo (repetir de série na escola), perda de emprego, dentre outras situações. Cada uma dessas condições podem levar o sujeito a vivenciar o luto, como explicação a seguir.

 

Vivenciar o luto, explicação

 

Casos nos quais a pessoa passa por algum dos eventos acima são comuns. Tanto que, é observável uma determinada fragilidade ou oscilação das emoções da mesma. É importante que o sujeito possa vivenciar tais emoções que surgem de repente, como por exemplo: tristeza, alegria, raiva, vontade de chorar, descrença, dores ou dormência no corpo, perda ou aumento do apetite e do peso, falta de vontade pra fazer atividades que tanto gosta, etc. De fato o que ocorre é que a pessoa pode viver nos dois extremos da emoções. Isso quer dizer que as emoções podem ser muito intensas ou pouco intensas de acordo com o que cada um sente. Tudo isso faz parte do vivenciar o luto.

 

Ainda sobre vivenciar o luto?

 

Vivenciar o luto, como foi dito inicialmente, é quando a pessoa compreende que o processo pode e deve acontecer naturalmente. É possível entender isso e aceitar, passar pelas dores, tristezas ou alegrias de maneira mais equilibrada. Vivenciar o processo é de suma importância, para que o indivíduo possa continuar sua jornada de vida. Mas, como proceder, em casos do tipo?

 

Como proceder? 

 

Por ser um processo desconhecido para parte das pessoas, é compreensível a busca de ajuda na própria família, amigos, líderes religiosos e outros; porém, pode ser que ainda não seja suficiente. Por esse motivo, com a finalidade de vivenciar o luto, recomenda-se o suporte de profissionais de saúde com conhecimento técnico e científico. tal ação torna-se importante para que assim o enlutado possa ser cuidado em todas as suas necessidades. Como humano, o indivíduo precisa de cuidados na área biológica, psicológica ou social. Por essa razão, torna-se importante procurar apoio profissional.

 

Onde procurar apoio?

 

Procurar e aceitar a assistência de enfermeiros, médicos, psicólogos, assistentes sociais e tantos outros profissionais de saúde é uma escolha bastante admirável, visto que o ser humano é complexo. Te convido a pensar nisso e conversar a respeito. Sou psicóloga, e meu trabalho é oferecer apoio e suporte profissional. Trabalho com horário previamente agendado.

 

 

Mariza Ferreira
No Comments

Sorry, the comment form is closed at this time.

Abrir Chat
Posso ajudar?